Troféus!

Sim troféus!
Estou em um desafio da escola para construir mais de 25 troféus para presentear os primeiros lugares dos desafios de robótica (futebol de robôs, sumô e FLL) que serão aplicados em cada escola. Serão mais de 25 crianças que receberão prêmios totalmente diferentes e criados entre si usando apenas caixas de conjuntos FLL. Cada troféu representa uma forma diferente de criação utilizando todas as peças possíveis e com a limitação da própria caixa. Existirão objetos com formas, técnicas e cores. Alguns poderão ser criados na forma básica (de baixo para cima), outros de lado e alguns ainda de cabeça para baixo. Isso ajudará a mostrar aos pequenos que se queremos construir algo, as vezes podemos não desfrutar de ter todas as peças que queríamos mas que é possível sim fazer algo bonito e elegante com o que temos. Particularmente um desafio emocionante, espero que consiga passar esse mesmo espírito para eles.

Esse é um desafio pessoal interessante também pois para cada um, uma forma de pensamento foi aplicada, será que os professores vão reparar nisso também? O que posso dizer sobre esse desafio? Apenas que no momento, minha mesa está exatamente como a imagem abaixo, um ninho de peças de todas as formas, tamanhos e cores possíveis. Felicidade em cores! 🙂

IMG_20160427_213544540

Barco voador inspirado nos desenhos de Ian Mcque

Olá pessoal tudo bom?
Resolvi participar de um desafio na LUGBrasil onde temos que criar barcos voadores no estilo dos desenhos de Ian Mcque um designer fantástico. Acho as obras dele tão interessantes que uso como wallpaper em meus computadores (trabalho e casa) há muito tempo.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Essas criações são realmente fantásticas não é mesmo? Baseado em várias entradas e projetos dele e de outros designers famosos acabei me inspirando e criando o meu. Segue abaixo a história desse meu barco voador.

Essa fragata de transporte já possui mais de 30 anos de atividade. Seu dono, Sr Muriachi é um velho colono das cidades altas que infelizmente foi exilado de lá há mais tempo do que as lembranças podem se recordar. A estrutura da California Dreams já foi totalmente modificada devido tantos anos de suporte e intercâmbio de peças entre as mais diferentes embarcações já encontradas. Possui pedaços e partes de todos os tipos de geringonças voadoras que já foram produzidas pelas Empresas AirTech além de peças próprias produzidas pelos antigos mecânicos. Durante seu auge chegou inclusive a ser uma embarcação de suporte médico durante a Grande Guerra. Hoje conta com apenas três tripulantes, o pequeno John que foi encontrado no meio das cargas após uma saída de um dos portos dos mercados marinhos, Boe (imediato) que é o responsável pela manutenção e é o responsável pelo funcionamento e comunicação e o nosso discutível Sr Muriachi.

Se quiser conhecer mais fotos e detalhes sobre a nossa embarcação, dê uma olhada no Flickr. Tem tudo por lá! 😉

Braço Mecânico Industrial – Parte 1

Olá pessoal, pra quem já está acompanhando meu instagram, youtube e snapchat sabem que estou lutando pra construir um braço mecânico industrial. A ideia não é nova, mas é um desafio pessoal que pode ser facilmente concluído. Bem, facilmente é um ponto complicado de ser alcançado, mas possível é sim!

Alguns pontos que preciso evoluir são principalmente no que se tange ao desafio em si. Criar um braço mecânico com quantos pontos de movimento? Quantos motores? Usar apenas um EV3? Usar quantos sensores? Pontos de parada mecânicos ou por sensores?

Tantas perguntas e pouco tempo acabaram gerando essa primeira versão em dezembro de 2015. Após várias pesquisas pela internet e muito desenhar cheguei a uma versão super simples, estática e funcional. No modelo abaixo o braço conseguia se movimentar em apenas dois eixos. Podemos chamar de cotovelo e mão nesse caso. Toda a estrutura estava fixada em cima de uma base com o EV3 servindo como contrapeso para a construção.

Versão 1.0

Após mais algumas várias tentativas, quis evoluir para um movimento um pouco maior e com isso a nova versão do braço mecânico surgiu. Infelizmente ainda não possuía algumas peças essenciais para o movimento, mas já tinha uma boa ideia do que seria preciso para isso.

Versão 2.0 ao fundo e 3.0 à frente

Na versão acima é possível ver dois protótipos, no fundo uma versão que movimentava o “ombro” para alcançar objetos mais próximos e com a possibilidade de receber mais alguns módulos superiores. À frente a versão 3.0 onde é possível ver a evolução no peso e estrutura de movimento. Todos muito rústicos ainda, mas já cumpriam o seu papel de aprender como poderiam ser feitos e seu funcionamento.

No próximo post, as versões mais atuais e algumas dicas pra quem quiser construir o seu também!

Enjoy!

Expectativas para o Campeonato Nacional FLL 2015/2016

É complicado viver nesse hiato entre o fim de uma temporada regional e o campeonato nacional da FLL uma vez que se participa deles. Esse período de reavaliação de estratégias, desafios, realinhamento de atividades e tarefas são necessários para que possamos nos preparar para uma das mais difíceis, mas não impossíveis fases do campeonato.

Sei que sou um dos juniores nesse tipo de competição mas também sou bem velho nela. Complicado mas existe um sentido nisso tudo. Lá em 1998 quando a LEGO Education ainda não existia, nem nenhum desafio do tamanho da FLL ainda havia sido iniciado, uma série foi apresentada em um colégio no interior de Minas para um certo número de alunos que eram muito curiosos e com vontade de fazer algo mais durante aquele período. Durante dois fins de semana pudemos colocar as mãos no famoso kit Mindstorms RCX. Sim, aquela maravilha tecnológica poderia fazer blocos simples se transformarem e movimentarem nossos sonhos de criança. Não era mais necessário desmontar carrinhos de controle remoto, tirar “luzinhas” dos brinquedos nem nenhuma gambiarra mais. Era necessário apenas fazer uma programação no computador e milagrosamente encaminhar para o Brick Inteligente (P-Brick) via infra-vermelho (a tecnologia mais inovadora sem fio até então).

Gui lego

Dá até uma vergonha de mostrar essa foto, mas sim, sou eu (sem barba nem bigode (NERD) aos 14 anos do lado esquerdo da foto) e dois amigos (Robert e Anderson) da época de escola técnica. A foto pode até parecer estranha mas é porque foi escaneada de um jornal, o Estado de Minas quando tivemos a oportunidade de apresentar o “Baratinha” que era o nosso robô.

Bem, passados tantos anos entre a pequena competição do colégio (onde ficamos em segundo lugar por um pequeno diferencial de tempo) e a FLL de 2014/2015 fizeram com que essa competição alcançasse um patamar até então desconhecido. Fui convidado para participar como juiz de design e palestrante sobre melhores técnicas de construção na etapa regional de Minas Gerais recebendo times mineiros, cariocas e capixabas. Nesse momento meus olhos brilharam como não faziam há muito tempo, e uma competição dessas poderia me abrir uma oportunidade única de apresentar um pouquinho do que fazia na sala de casa para mentes novas e curiosas em uma competição muito animada.

E assim comecei a participar graças a um convite da Débora (DHEL), Anete e Sabrina do SESI-MG que me fizeram fazer parte de um dos projetos que mais amo. Logo após veio o convite para o nacional para continuar como Juiz do campeonato nacional e poder colaborar mais um pouco com essa grande equipe que quer fazer do Brasil um país melhor. Lá estive com bons amigos de várias áreas e que me ensinaram que todos tinham uma história e um jeito diferente de ver a robótica e o LEGO para essas crianças. Formas diferentes de como eu via e de como interagia com elas.

E foi nessa animação que começaram alguns projetos onde o mais famoso até então é o AprendaRobótica que vocês já devem conhecer. Nele conseguimos convidar alguns dos maiores ícones do cenário da robótica educacional no Brasil pra divulgar um pouquinho do conhecimento de cada um nas áreas de estratégia, programação, core values, design de robô e pesquisa. Tanta gente boa que é impossível não citar o tanto que aprendo com cada um deles em cada encontro ou conversa rápida. O mais interessante? Nunca conseguimos encontrar todos os professores ao mesmo tempo, no encontro nacional desse ano que teremos essa primeira oportunidade (entre muitas!).

Espero que tenham gostado um pouco desse meu momento na história e continuem aqui, novidades aparecerão sempre por aqui!

Participação na FLL Bahia

Olá pessoal,
Fiquei super feliz de ver o resultado de um vídeo super bacana que foi desenvolvido na FLL Regional Bahia durante um fim de semana em Novembro de 2015. Tivemos espaço para apresentação de nossas construções (minha e do meu xará, Gui Constantino), cursos de criação e design e construção e entrega de um prêmio super legal. Quer conhecer um pouco mais sobre o que é essa tal de robótica, campeonato com LEGO e muito mais? Acompanhe!

Bem, fomos convidados pelo Fernando do SESI-BA para irmos como convidados especiais e para apresentar alguns cursos, criar uma exposição, uma área de relaxamento, uma palestra final e a entrega de um prêmio especial bem interessante. Durante o processo de criação de material, sentimos o suporte de um projeto tão bacana com o AprendaRobotica. Esse pequeno projeto com uma grande ambição de ensinar um pouco do que é a FLL e a robótica educacional tinha tomado uma proporção ainda maior. Resolvemos então apresentar aos técnicos e aos alunos um curso bem bacana sobre design de robôs explicando algumas técnicas, melhores práticas e exemplos de criações independentes.

Na parte de exposição e relaxamento das equipes tivemos algumas atrações bem diferentes.

Entre todas as premiações e troca de experiências com times de cinco estados do nordeste, não podíamos deixar de nos envolver com aquelas equipes que voluntariamente apareciam e diziam que havíamos ajudado muito para que eles pudessem estar ali e poder nos mostrar com tanto carinho todo o desenvolvimento e melhoria que puderam ter graças ao apoio do AprendaRobótica.

cropped-23293448399_e871f62102_o.jpg
Prêmio Evantenor

Acho que entre todos os desafios, o maior e que nos causou maior alvoroço pessoal foi com certeza o prêmio Evantenor. Este prêmio recebeu esse nome graças ao professor que usou de suor, lágrimas e muita dedicação pra fazer da Bahia um lugar melhor com a robótica educacional, utilizando várias vezes de investimentos pessoais para manter o projeto ativo. Infelizmente, pouco tempo antes da etapa regional ele faleceu deixando equipes e projetos sem um mentor. Graças aos amigos e fãs desse incrível profissional, os professores da própria escola assumiram o suporte às equipes e projetos em andamento. Fomos então convidados a desenvolver em poucas horas um prêmio construído com peças do próprio desafio Trash Trek. Nesse prêmio, tivemos uma responsabilidade enorme de poder demonstrar todo o carinho e visão que esse excelente profissional pode apresentar à todos nós. Não preciso nem dizer que lágrimas foram apresentadas na hora da entrega do prêmio. Ah, e nada melhor e mais justo que a própria equipe que era mantida e gerenciada pelo professor ganhar esse prêmio! Momento de pura emoção!

Bem, não tenho mais do que agradecer ao Fernando do SESI-BA, Bárbara e Levi pela maravilhosa experiência que tivemos na etapa regional. Foi mais do que importante para mim, foi tudo o que precisava para servir de estímulo para mais um ano de desafios!
Obrigado pessoal!

Como comprar peças pela internet?

Sabe quando você está construindo uma estrutura super bacana e aí descobre que não tem peças suficientes pra terminar? Ou então que você quer montar um robô com alguma função específica mas faltam engrenagens pra fazê-la funcionar? Pior ainda, você tem várias equipes no colégio que dividem as mesmas peças mas aí descobrem que faltam peças pra todos? Não chorem mais! Eis aqui uma simples porém efetiva solução! Comprar peças online!

O interessante no caso de hoje é que não estamos falando sobre querer comprar um set (caixa) na loja online. Estamos falando de comprar um lote de peças específicas de acordo com o que você quiser! Já pensou em comprar 100 engrenagens de 40 dentes cor beje, 50 vigas retas de tamanho 15 na cor cinza escuro e mais 40 vigas curvas amarelas? Não existe um set que possa lhe ajudar com tantas especificidades como essas, não é mesmo? Por essa razão hoje vou compartilhar como compro minhas peças online.

Existem vários sites de venda de peças que poderiam ser citados mas sou fã de apenas um devido a sua legitimidade e organização de peças, além de pontuação das lojas, vendedores e compradores. É praticamente super seguro para todos os envolvidos. Esse site é o bricklink onde pessoas/colecionadores/lojistas do mundo todo compram e vendem peças variadas. Ela é dividida em países e logo em seguida por lojas. As maiores ficam na América do Norte e Europa mas nada impede de você comprar na Ásia, África ou Austrália por exemplo (eu já fiz nos três!).

Para começar, vamos fazer como na imagem abaixo, primeiramente em Buy LEGO (Comprar LEGO), ou se você souber o nome da peça que procura em inglês, é possível inserir o nome dela no campo Search.

1-buy

Na próxima página é possível selecionar a categoria que você quer comprar, por exemplo, sets, partes, minifiguras, livros, catálogos e muito mais. No exemplo de hoje, iremos comprar procurando por uma localidade ou país. No exemplo cliquei para comprar na maior loja das Américas.

2-buy

Uma vez que selecionei a loja, o estoque dela será apresentado do lado esquerdo, e uma vez que clico sobre o tipo de peças que procuro, esse estoque estará descrito do lado direito mostrando a foto da peça, o nome, a condição dela (se é nova ou usada), quantidade disponível, preço e quantidade que eu quero comprar. Para o nosso exemplo vou selecionar a categoria Technic Gear e selecionar a engrenagem de 40 dentes na quantidade máxima que existe na loja, ou seja, apenas cinco. Uma vez que tiver finalizado, tenho que adicionar esse item ao meu carrinho virtual, para isso devo clicar no botão Add Selected Items to Shopping Cart.

3-buy

Esse procedimento deve ser feito para cada página de itens que eu precisar, uma vez que eu acabar de selecionar todos os itens assim como em um supermercado, eu posso verificar o que separei clicando em View Cart ou ir direto para o caixa para efetuar o pagamento. Para isso devo clicar em Checkout. Uma vez que estamos fazendo uma compra pela internet, é necessário que eu faça o cadastro ou que eu insira meu nome e usuário.

4-buy

Agora que já fiz o meu cadastro, devo escolher o meu endereço de entrega e a forma de envio da minha encomenda. Lembre-se que as formas mais seguras são também as mais caras. Uma vez que você finalizar o processo clique em Complete purchase.

5-buy

Agora você deve aguardar o dono da loja lhe enviar uma cotação por email, se você aprovar, o seu pagamento deverá ser feito como informado. Particularmente gosto de fazer os pagamentos via paypal. É uma forma simples e segura de efetuar as compras pela internet sem ter que divulgar o número de cartão de crédito.

Dicas muito importantes:

– Quando você for comprar em alguma loja de fora do país, lembre-se de verificar a moeda corrente da loja. Se você estiver comprando em uma loja européia por exemplo, é importante verificar se você está vendo o preço das peças em dólar, euro ou libras! Isso pode fazer uma grande diferença no preço total que você irá pagar!

– Quando efetuar uma compra, tente não alcançar U$50 por vez. Devido às leis de importações de produtos, é possível que você tenha que pagar alguma taxa para o estado/município se for taxado sobre ela. Quanto maior o valor de sua compra, maior será a taxa. Em vários casos tive que pagar muito mais caro do que a compra realmente valia. 🙁

– Fique atento sobre a condição da peça se ela é nova ou usada, isso pode ser um diferencial!

– Sempre faça compras em consentimento com os pais ou responsáveis, compras internacionais online podem ser bem caras devido às taxas de cada empresa credora do Cartão de Crédito.

– Recomendo fazer compra em países da Europa, devido a alfandega brasileira, por algum motivo a entrega deles é mais rápida do que a dos Estados Unidos por exemplo.

E por hoje é só, gostaram? Ah o post de hoje é uma opinião pessoal, mas fiquem à vontade para divulgar as suas opiniões também ok?

Enjoy!

Como organizar as peças e blocos LEGO? – Parte 2

Para continuar o nosso papo sobre armazenamento e organização de nossas peças em LEGO é necessário dividir em algumas partes, e nessa primeira delas iremos discutir sobre  como construir a solução mais adequada para você, portanto primeiramente devemos aplicar o que eu chamo de “Teoria do Caos das Peças”.

A “Teoria do Caos da Peças” deve-se ao entendimento que “todas as peças estão organizadas de sua forma em seu ambiente e se manterão assim até sofrerem um distúrbio, e assim, uma nova organização será mantida – 2015 – Lima, Guilherme”.

Baseados nesse entendimento precisamos organizar o nosso ambiente e para tal precisamos saber dividir o nosso caos em três etapas de organização.

  1. Espaço: É necessário que seja feita a observação do espaço disponível para o armazenamento das peças baseados em três pontos, espaço disponível, espaço futuro e periculosidade.

Espaço disponível: Qual é o espaço que você tem disponível para organização? um armário, algumas gavetas, uma parede inteira ou um quarto separado? Defina o espaço disponível para que possa avançar para o segundo passo.

Espaço futuro: Nesse momento é importante lembrar que você precisará armazenar todas as suas peças existentes e precisará de pelo menos mais 20% de espaço. Acredite uma vez que é iniciada a organização, novas necessidades de separação aparecerão!

Periculosidade: Sim existe um fator periculosidade para a organização! Devemos lembrar que as peças devem ficar longe do sol, umidade, temperaturas altas, umidade, animais e alguns casos crianças (se você não quiser deixá-las com acesso).

Para dar algumas ideias sobre espaço, abaixo estão algumas fotos de organizações realizadas por várias pessoas, colecionadores ou não e suas formas variadas de armazenamento.

Armazenamento com gavetas específicas para cada tipo de peças
Armazenamento utilizando várias gavetinhas para cada tipo de peça e com uma legenda visual na frente 😉
Caixa com armazenamento para cada tipo de peças
Caixas, gavetas e módulos para armazenamento
Gavetas, bem organizadas por tipos de peças

Aguardem, na semana que vem tem mais!

Olá, mundo!

Lego-Planet-C4D-3D-Model

Sim, esse é o primeiro post do MonsterBricks! E sim esse é mais um site/blog/lugar que guardarei minhas memórias da vida! UAU, adorei Gui, vai ser um sucesso! Sim vai, talvez, não sei, mas espero que sim.

Ah, existem vários posts anteriores que foram importados de outro site onde preferi trazer pra cá, ou seja, nada foi perdido e tudo foi melhorado!

Esse repositório vai servir pra ajudar a colocar algumas ideias em prática, explicar alguns projetos secretos, testar algumas teorias de construção, técnicas malucas e dar andamento em algumas coisas que o AprendaRobótica ou os outros blogs não fazem… Aqui ficará o meu portfolio, portanto, se quiser ver e acompanhar meu LEGO-A-DAY, será aqui mesmo!

Grande bjo!

Como organizar as peças e blocos LEGO? – Parte 1

IMG_20140731_094038394

Quando era criança durante muitos anos tive as minhas peças LEGO em apenas uma caixa, geralmente de papelão de algum sapato grande e que pudesse suportar todos os meus sets  com todas as minhas peças confortavelmente misturadas umas às outras. Lembro-me bem que a cada novo set comprado, eu demorava ainda alguns dias pra tomar coragem de desmontá-los e misturá-los à minha bagunça organizada. Infelizmente por ser de papelão era possível que as peças pequenas acabassem caindo por entre as dobras da caixa e porventura caíssem e se perdessem ao chão. Outro problema que minha mãe sempre reclamava era o barulho que eu fazia ao ficar procurando pelas peças, era um barulho interminável e deveras incômodo.

Quando fiquei mais velho e passei a me interessar por LEGO Technic me senti na necessidade de separá-las das peças System. Essa necessidade me ajudava a encontrar mais facilmente o que precisava para qualquer MOC que estava em andamento. Como vi que esse sistema de organização funcionava, novas caixas (caixas organizadoras bioprátika – http://www.pleion.com.br/) foram compradas, dessa vez duas caixas de plástico com tampas e que fossem hermeticamente fechadas para evitar a perda de peças.

Quanto mais crescia o meu parque de peças Technic, novas idéias surgiram. Por que não separar as peças maiores das menores? Sim! isso ajudou muito durante alguns anos, finalmente os axles estavam separados dos beams e o meu tempo de procura pelas peças diminuíram. Só que ainda não estava satisfatório pois eu andava muito com minhas caixas entre viagens e gostaria de ter uma forma mais prática de levá-las. Comprei então algumas caixas de transporte com sistema de separação por cartões plásticos (Nitron – http://www.nitronplast.com.br/produtos.php?nome=MALETA%20COM%20DIVIS%D3RIAS%20M%D3VEIS&categoria=organizacao). Era uma solução simples e que finalmente me deixava separar bem as peças entre si e que poderia suportar os diferentes tamanhos das peças que possuía. E melhor ainda, se adaptavam de acordo com o tamanho das peças e como eu separava os cartões pela caixas.

Com minhas constantes compras por System novamente algumas peças precisavam ser separadas por cor/tipo utilidade e por isso algumas caixas novas (box organizador plus 34,5 x 49 x 6,5 cm – http://www.paramountplasticos.com.br/ ) foram adquiridas e com o tempo várias delas formam o meu time de organização. Diferentemente da organização que vemos na Europa e Estados Unidos onde todos montam suas mesas com gabinetes (ou vários deles) organizados, tive que adaptar a minha realidade, que era a falta de espaço e a necessidade de organização. Baseado nessas premissas, cheguei a seguinte solução, comprar caixas organizadoras baratas e que pudessem armazenar separadamente minhas peças de acordo com sua cor, tipo e funcionalidade. Sendo assim tenho hoje algumas caixas dedicadas para Bricks, Modified Bricks, Plates/Modified plates/Tiles, Hinges/Wedges, Utilities,  Slopes/Inverted Slopes, Lights e Minifig Accessories. Nessa nova forma de organização consegui colocar tudo o que possuo em um ambiente razoavelmente pequeno e organizado.

A minha solução foi baseada no meu momento, na minha necessidade mas nada impede que você faça um pouco diferente ou totalmente diferente, que tal vermos então o que é possível fazer?

Aguarde a segunda parte para entender mais sobre esse assunto tão discutido entre os construtores LEGO!

Nova loja da LEGO foi inaugurada em Belo Horizonte!

Olá pessoal, finalmente a nova loja da LEGO foi aberta em Belo Horizonte ontem e teve um número bem considerável de pessoas de todas as idades acompanhando e comprando os sets disponíveis. A loja tem toda a cara da LEGO em design e atendimento, todos são muito participativos e bem animados. No primeiro momento que entrei me deparei com um painel cheio de baldes de peças e imaginei que o Pick-a-brick estaria ativo finalmente, ledo engano. Infelizmente a iniciativa ainda não foi liberada para o Brasil, ainda. Acho que enquanto o brasileiro não se acostumar com a oportunidade de comprar o quanto quiser por pouco e que seja honesto com isso, vai demorar um pouco pra ser realidade. Outro ponto interessante é que estão com muitos sets “raros” das lojas brasileiras o que facilita muito o seu acesso, o que ainda não vale muito são os preços, mas esses nós já esperávamos, não é mesmo?

Vários stands estão com os sets montados e representados em caixas de acrílico que reconhecem quando alguém está por perto, eles se acendem e uma nova mágica é mostrada. As caixas são tão bem montadas que dão a impressão de um pequeno mundo construído e que realmente está sofrendo alguma ação naquele instante, dá vontade de brincar de verdade! Para as crianças foram criados dois ambientes de play tables onde é possível passar algum tempo montando o que quiser com as peças disponíveis.

Conversei um bom tempo com eles para entender como seriam as iniciativas para contato com a comunidade LEGO em BH e também com os novos compradores, já que todos que chegam lá são apaixonados pela marca. Eles ainda estão definindo muitos detalhes mas já temos informações que alguns campeonatos de criações para o dia das crianças e um concurso para saber quantas peças tem no palhaço construído na frente da loja existirão em breve! Infelizmente ainda não tem um lugar para exposição de construções feitas por pessoas da comunidade, mas quem sabe em breve conseguiremos algo.

Para aqueles que não são de BH e para os que são também mas que gostariam de ter acesso ao tipo de sets que estão disponvíveis na loja são:

Star Wars (sets exclusivos)
Chima
City
Friends
Duplo
Juniors
Jogos (city, minotaurs, star wars entre outros)
Mindstorms
Super Heroes
Architecture
Creator
Event Calendar
Kingdoms
Castle
Lego Movie
Technic
Power force
E vários outros.

E que tal parar de falar e ver mais algumas fotos?


Gostaria de deixar um grande abraço ao Marcelo e ao Eduardo que reconheceram o símbolo da LUGBrasil e que me receberam tão bem na loja.

+fotos no meu flickr: https://www.flickr.com/photos/guilhermelimait/