Belo Horizonte Mini Maker Faire

Durante a semana do dia 02/11 foi realizada aqui na capital das Minas Gerais vários eventos de tecnologia na FINIT. Durante esse encontro de tecnologias e eventos, tivemos a Campus Party MG, a Feira de tecnologia e a Mini Maker Faire onde tive o prazer de participar e divulgar um pouquinho do que gostamos tanto de fazer. Durante esse evento, meu companheiro de construções e eventos (Guilherme Constantino )também esteve por lá mostrando seus robôs e criações diferentes.

Quer conhecer um pouco mais sobre a feira e como foi? Acompanhe:

Belo Horizonte vai receber a maior feira de invenções do mundo

Durante a Finit, a Mini Maker Faire vai desenvolver o espírito empreendedor de jovens e adultos. Inscrições para os trabalhos vão até 8 de setembro

Pela primeira vez em Minas Gerais, a Belo Horizonte Mini Maker Faire será realizada durante a FINIT, no Expominas.  O evento, que viaja o mundo, terá exibição de invenções de todo o tipo e atividades da Economia Criativa nas mais diversas áreas, como tecnologia, impressão 3D, ciências, artesanato, engenharia, design, música, robótica, artes e cultura.

O evento é destinado para o público de todas as idades. Entusiastas de tecnologia, artesãos, bandas de garagem, educadores, amadores, engenheiros, clubes de ciência, autores, artistas, estudantes e expositores comerciais. Todo esse público fará exposição de trabalhos e compartilhamento do que foi aprendido.

Maker Faire é um evento internacional que desperta o espírito inovador nos jovens 
Crédito: Divulgação/Facebook
Evento é realizado em várias partes do mundo e agora também em Belo Horizonte
Divulgação/Facebook

Quem pode participar?

Com as inscrições prorrogadas até 8 de setembro, qualquer pessoa com projetos e protótipos físicos relacionados a novas tecnologias e inovação podem ser expositores na Belo Horizonte Mini Maker Faire. Crianças, adultos, colecionadores, laboratórios de garagens, equipes acadêmicas e empresas podem mostrar para o mundo o que eles estão desenvolvendo diariamente. O foco do evento é a troca de conhecimento.

Oficinas gratuitas

Serão oferecidas oficinas gratuitas por empresas e pessoas físicas parceiras. Os Fablabs do Brasil e Laboratórios Abertos estarão presentes expondo seus maquinários e projetos com impressoras 3D, máquinas de corte a laser  etc. A finalidade deste grupo é incentivar a cultura do “Faça você mesmo” e chamar as pessoas para criar.

Márcia Andrade, gerente do P7 Criativo – que é o responsável por trazer a Maker Faire para Belo Horizonte – conta sobre a iniciativa. “É uma oportunidade única para artistas mostrarem seus trabalhos. A Finit é o lugar ideal para que a feira aconteça. O ambiente é inspirador para todo mundo interessado por tecnologia”, comemora Márcia.  No Brasil a Mini Maker Faire já foi realizada no Rio de Janeiro.

Conheça algumas atividades que serão realizadas na Belo Horizonte Mini Maker Faire

  • Exposições de projetos MAKER
  • Oficinas de arduino, eletrônica básica, papercraft, LEGO
  • Exposição de impressoras 3D e máquinas de corte a laser
  • Exposição de robôs e humanoides
  • Exposição de esculturas artísticas com LEGO
  • Hora do Código (laboratórios para aprender programação)
  • Fantasias e maquetes automatizadas
  • Divulgação de atividades de um ambiente FAB LAB
  • Palestras
  • Exposições artísticas e tecnológicas
  • Bandas de garagem

Outras informações sobre o evento você confere clicando aqui

Conheça um pouco sobre a feira

Fonte: http://www.simi.org.br/noticia/belo-horizonte-vai-receber-a-maior-feira-de-inven%C3%A7%C3%B5es-do-mundo.html

EXPO: StackIt Bahrain

Hoje começa mais uma aventura pro outro lado do mundo, na verdade, no Oriente Médio na maior exposição de LEGO por lá organizada pela StackIt. No último ano a exposição foi um sucesso e esse ano tivemos a oportunidade de sermos convidados novamente para mais um evento gigante.

Bahrain é um pequeno país insular do Golfo Pérsico, com fronteiras marítimas com o Irão a nordeste, com o Qatar a leste e com a Arábia Saudita a sudoeste. A sua capital é Manama e as únicas formas de acesso ao país são por via aérea (via Dubai) ou via terrestre. Por ser um país desértico esperamos temperaturas entre 30º e 50º durante nossa estadia. Assim como Dubai, a cidade é cheia de arranha-céus magníficos, grandes praias e cidade impressionante.

Estarei levando robôs novos e ainda não divulgados por aqui, assim como alguns que já comecei a mostrar nos últimos posts. O Gui Constantino também estará lá e levará vários robôs que já foram expostos aqui no Brasil e o mais recente Robot Remix 4 que ele venceu na competição entre MCP’s.

Não deixem de acompanhar os vídeos diários da viagem e da exposição que teremos por lá. Espero que gostem!

Volto já!

Audr3y – Planta Carnívora

Já que temos um novo projeto de exposição que será em breve revelado, novos projetos devem ser apresentados também para impressionar adultos e crianças. Baseando nesse preceito, me perguntei o que fizemos de diferente que chamou a atenção dos pequenos e acabou assustando um pouco os adultos também? Um dos projetos que mais gostei de ver em funcionamento foi a cobra chamada R3ptar.

Pensando no mesmo susto que a galerinha poderia tomar por não esperar algo de um brinquedo, tive a ideia de fazer a Audr3y, uma planta carnívora que é bem calminha, até alguém chegar perto dela…

Abaixo um vídeo simples e rápido e que ainda não é o oficial, farei um vídeo sobre ele em breve.

Espero que gostem, e aí o que acharam? vai dar um sustinho?

Desafio na EXPO LUGBRASIL 2017 – TRUCK TRIAL

DESAFIO TRUCK TRIAL

Olá camaradas, este é O verdadeiro desafio, aqui não tem cilada Bino!
Preparem seus caminhões para participar do desafio mais louco que vocês já participaram. Nada de ficar com construções paradas e expostas o dia todo, é aqui que separaremos os homens dos meninos! Quem tem o melhor controle sobre sua criação?

REGRAS:

O VEÍCULO
– TODOS os veículos devem se parecer com veículos reais, devem possuir o aspecto de um caminhão real
– TODAS as rodas devem ser movidas à motor, nenhuma deve ficar sem tração
– Serão aceitas construções com tração 4×4, 6×6 ou 8×8
– DEVEM possuir cabines com bancos e volantes (não precisam esterçar obrigatoriamente)
– PODEM possuir motores falsos para mostrar seu funcionamento
– TODAS as combinações de rodas poderão ser utilizadas contanto que sejam LEGO
– TODAS as funções devem ser controladas remotamente (troca de marchas, esterção e movimento)
– LARGURA máxima de 25 studs, COMPRIMENTO e ALTURA livres

SISTEMA ELÉTRICO
– TODOS os tipos de motores serão aceitos (PF, NXT, EV3 ou RC)
– APENAS baterias originais LEGO serão aceitas, nenhuma modificação será aceita
– Uso MÁXIMO de 2 motores XL para tração do veículo
– Uso MÁXIMO de 2 receptores PF
– Uso MÁXIMO de 2 baterias PF

PROIBIDO
– É proibido o uso de partes modificadas (cortes, colas, tintas, adesivos ou similares)
– É proibido o uso de quaisquer outras peças que não sejam LEGO (elásticos, cordas e tecidos serão aceitos apenas como elementos decorativos)
– O uso de suspensão ativa parcial ou inteira é proibida

PERCURSO
– As construções serão desafiadas a ultrapassar/transpor desafios como rampas (aclives/declives) fixas e móveis, cascalhos e barreiras.
– Para cada vez que o condutor precisar pegar/apoiar/levantar seu caminhão devido à queda/falta de tração uma penalidade de 5 segundos serão adicionados ao tempo total do condutor.
– Cada condutor terá um round teste e um round real para executar o percurso
– Aquele que cumprir por todo o desafio em menor tempo já com a adição das penalidades (se existirem), será o vencedor do DESAFIO TRUCK TRIAL!

PREMIAÇÕES:

SERÃO DIVULGADAS EM BREVE APÓS VERIFICAÇÃO COM ORGANIZAÇÃO
Provavelmente serão selecionados:
– Melhor (menor) tempo no cumprimento do percurso (já descontadas as penalizações)
– Melhor construção escolhida pelos visitantes

INSPIRAÇÃO:

Abaixo uma inspiração de cada cateogoria, sendo elas 8×8, 6×6 e 4×4.

Robocopa – 2016/2

Na escola em que trabalho (Robotica Dhel) à cada fim de semestre comemoramos o fim do cliclo apresentando aos pais e amigos o que foi desenvolvido em sala de aula. Nesse dia de comemoração, todos são convidados a trocar experiências apresentando o que aprenderam e como conseguiram transpor os desafios propostos.

Cada aluno possui uma visão diferente do problema pois enquanto trabalhamos com eles a capacidade de discutir em grupo, trabalhar com recursos limitados, desenvolver programações lógicas, liderar e desenvolver suas habilidades sociais eles ainda conseguem se divertir e mostrar soluções inovadoras pra cada desafio.

Nesse dia, os professores ficam como coadjuvantes, os alunos se transformam nos atores principais e os pais e amigos como platéia ativa. É nesse momento em que podemos ver que o mais tímido da sala se sobresai, que o mais “bagunceiro” se transforma em uma pessoa super séria e que consegue mostrar tudo aquilo pelo que eles tanto lutaram para construir.

Tive a oportunidade de demonstrar a Monster Fabrik na escola para poder mostrar e impulsionar os estudantes a extrapolarem suas construções e habilidades de planejamento. Nesse projeto, pude demonstrar toda a fábrica em modo funcional e ainda desenvolver algumas máquinas que já havia visto em indústrias e fábricas em que já trabalhei.

E é nesse clima de felicidade e dinamismo que gostaria de indicar algumas fotos do evento no site da escola Robotica Dhel e logo abaixo as fotos da fábrica que construí.

Espero que gostem.

Flying Zeppelin

Há dois anos atrás a equipe da LUGBrasil se aventurou em mais um desafio onde seria possível controlar um Zeppelin durante a “Expo AnimeFriends 2014“. Para que esse desafio aéreo fosse conquistado, várias discussões sobre os formatos, tipos e necessidades para que pudéssemos ter toda a dirigibilidade e funcionalidade necessária para manobramos esse monstro em meio a estruturas metálicas, tendas que protegiam as nossas áreas e os visitantes trazendo a inovação e segurança para todos. Assim que o protótipo do projeto foi finalizado, os cilindros de hélio para encher os balões foram locados e pudemos curtir um pouco do que tanto planejamos.

IMG_20140727_171625302

Durante o evento as pessoas ficaram super felizes e interessadas em entender como que um LEGO poderia voar e ser controlado remotamente. Conseguimos mostrar o poder de prototipar algo utilizando Power Functions, Technic e Mindstorms. O único problema que tivemos durante a execução e voo do Zeppelin era o vento. Como estávamos no Campo de Marte, um dos principais aeroportos militares do Brasil, quase que perdemos ele por algumas vezes. Por sorte, alguma alma caridosa nos emprestou uma linha de pesca forte para evitar que ele alcançasse novos ares. 😀

Na foto acima dá pra ver a alegria de controlar um objeto voador não identificado hahaha.

Exposição – TecnoLUG SP

Olá pessoal,
Durante o último sábado tivemos o prazer de apresentar pela primeira vez a TecnoLUG, um evento direcionado para os expositores das seções de Technic e Mindstorms de todo o Brasil. Nesse evento, em torno de 20 expositores puderam apresentar todas as suas criações, coleções e sets em vários temas onde o fundamental era mostrar as possibilidades de criação, movimentação e utilização de recursos para deixar os sets ainda mais criativos. Pudemos ter o prazer de ter também dois minicursos e a companhia de algumas equipes de SP que participam de campeonatos como o FLL / OBR por lá.

Desde a última expo anual temos também uma seção interativa onde as crianças além de poderem ver os desafios e as construções também puderam participar jogando futebol de robôs usando meus robôs technic. Apesar de ser um dia frio e chuvoso tivemos uma boa visitação e a companhia de todos foi ótima para reavivar a seção technic/mindstorms.

Como não poderia deixar de existir, a rixa entre casteleiros e technics existiu somente nos verdes campos do whatsapp, mas por lá foi somente alegria, inclusive com a participação de um deles e sua trebuchet (não LEGO) por lá (Obrigado França!)!

Quer conhecer algumas das fotos do nosso evento? As fotos foram tiradas pelo Dudu Izanete. Valeu DUDU!

 

Kangaroo (Gui Constantino)
Futebol de robôs (Gui Lima)
Futebol de robôs (Gui Lima)
Futebol de robôs (Gui Lima)
Mesa FLL 2015/2016
Em destaque ao centro a Caixinha de Música (Adriano Machado e Wagner Cavalli)
Monst3rArm (Gui Lima)
Estação GBC (Conrado, Dudu e Pepe)
Espirógrafo (Pepe)
Sets Technic (Vários donos)
Coleção Mindstoms do Dudu (Caparica ao centro)
Expositores reunidos (nem todos :p)

E como não poderia deixar de existir, teve sim uma visita da galera reunida em uma loja de brinquedos para discutirmos só mais um pouquinho sobre os sets disponíveis, lançamentos, preços e nos divertir um pouquinho por lá. Ah, e essa camisa bonita aí que estou vestindo foi enviada pelo ilustre “Baz” (Marc Bazmarc – organizador da comunidade Mindstorms). Obrigado novamente!

LUGBrasil

Citações externas:

SUCO DE MANGA | LUGBrasil |

Braço Mecânico Industrial – Parte 2

Gui Lima e Lee Magpili

Após o evento do Campeonato FLL 2015/1016 – Regional Bahia, fomos convidados para participar do evento em Brasília representando o time AprendaRobótica. Ficamos super orgulhosos e ainda mais felizes quando soubemos que seríamos convidados especiais. Algumas das novidades é que teríamos uma área para divulgar dicas (construção, programação, core values e pesquisa), minicursos, palestras e exposição de robôs. Sim! uma mini-expo só pra gente!

Um dos momentos mais marcantes foi quando o Lee Magpili, um dos desenvolvedores do EV3 na LEGO foi nos visitar e conhecer as construções. Fiquei super feliz de poder mostrar pra ele a minha construção e tirar essa fotinho acima ai! Valeu LEE! *_*

Voltando agora a falar sobre a minha criação, ela estava até então  100% funcional e possuía uma base fixa, um motor para girar toda a estrutura em 360º, o braço em 180º, o antebraço em 180º e uma garra para manipular objetos.

Visão do robô

Um dos problemas dessa versão era o seu peso, apesar de possuir algumas partes bem trabalhadas, ao chegar em alguns ângulos o motor acabava forçando a construção, o braço ficava bambo e o esforço do motor passava a ser muito grande. A base também era muito alta e isso dificultava a manipulação de objetos próximos a ele. Beleza e estética nem sempre são favoráveis. :/

Depois de vários testes, consegui criar uma base que era mais leve, fina e robusta (lado esquerdo da foto abaixo) utilizando vários jogos de engrenagens para dar a força, velocidade e precisão que precisava para mover os objetos próximos ao robô. Único problema até então era que o motor que girava a base, e o que girava o braço eram grandes, as engrenagens estavam expostas ou entravam em contato com outras partes. Momento de frustração total. Nessas horas, me lembrei dos conceitos de design thinking e comecei a fazer dois protótipos separados (dividir os problemas) e comecei a tentar uni-los com mais calma.

Versão 5 e versão 4 respectivamente

No próximo post, apresentarei como consegui finalizar o meu robô e algumas fotos em detalhes de como ele funciona de verdade. Aguardem!

Participação na FLL Bahia

Olá pessoal,
Fiquei super feliz de ver o resultado de um vídeo super bacana que foi desenvolvido na FLL Regional Bahia durante um fim de semana em Novembro de 2015. Tivemos espaço para apresentação de nossas construções (minha e do meu xará, Gui Constantino), cursos de criação e design e construção e entrega de um prêmio super legal. Quer conhecer um pouco mais sobre o que é essa tal de robótica, campeonato com LEGO e muito mais? Acompanhe!

Bem, fomos convidados pelo Fernando do SESI-BA para irmos como convidados especiais e para apresentar alguns cursos, criar uma exposição, uma área de relaxamento, uma palestra final e a entrega de um prêmio especial bem interessante. Durante o processo de criação de material, sentimos o suporte de um projeto tão bacana com o AprendaRobotica. Esse pequeno projeto com uma grande ambição de ensinar um pouco do que é a FLL e a robótica educacional tinha tomado uma proporção ainda maior. Resolvemos então apresentar aos técnicos e aos alunos um curso bem bacana sobre design de robôs explicando algumas técnicas, melhores práticas e exemplos de criações independentes.

Na parte de exposição e relaxamento das equipes tivemos algumas atrações bem diferentes.

Entre todas as premiações e troca de experiências com times de cinco estados do nordeste, não podíamos deixar de nos envolver com aquelas equipes que voluntariamente apareciam e diziam que havíamos ajudado muito para que eles pudessem estar ali e poder nos mostrar com tanto carinho todo o desenvolvimento e melhoria que puderam ter graças ao apoio do AprendaRobótica.

cropped-23293448399_e871f62102_o.jpg
Prêmio Evantenor

Acho que entre todos os desafios, o maior e que nos causou maior alvoroço pessoal foi com certeza o prêmio Evantenor. Este prêmio recebeu esse nome graças ao professor que usou de suor, lágrimas e muita dedicação pra fazer da Bahia um lugar melhor com a robótica educacional, utilizando várias vezes de investimentos pessoais para manter o projeto ativo. Infelizmente, pouco tempo antes da etapa regional ele faleceu deixando equipes e projetos sem um mentor. Graças aos amigos e fãs desse incrível profissional, os professores da própria escola assumiram o suporte às equipes e projetos em andamento. Fomos então convidados a desenvolver em poucas horas um prêmio construído com peças do próprio desafio Trash Trek. Nesse prêmio, tivemos uma responsabilidade enorme de poder demonstrar todo o carinho e visão que esse excelente profissional pode apresentar à todos nós. Não preciso nem dizer que lágrimas foram apresentadas na hora da entrega do prêmio. Ah, e nada melhor e mais justo que a própria equipe que era mantida e gerenciada pelo professor ganhar esse prêmio! Momento de pura emoção!

Bem, não tenho mais do que agradecer ao Fernando do SESI-BA, Bárbara e Levi pela maravilhosa experiência que tivemos na etapa regional. Foi mais do que importante para mim, foi tudo o que precisava para servir de estímulo para mais um ano de desafios!
Obrigado pessoal!